Domingo, 20 de Outubro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

O Pai de Sherlock Holmes e o Mistério das Fadinhas

Pastoral

Arthur Conan Doyle (1859-1930) foi um escritor famoso e prolífico. Ele se destacou especialmente como o criador do perspicaz detetive Sherlock Holmes.

Doyle era espírita convicto. Escreveu livros defendendo sua crença e foi presidente de organizações espíritas de renome mundial. Como pessoa que cria em fenômenos paranormais e em espíritos que vivem na natureza antes de evoluir plenamente, Doyle aceitava a existência de fadas.

Aconteceu que, em 1917, duas meninas apresentaram fotos delas próprias interagindo com pequenas fadas (semelhantes à Sininho, das histórias de Peter Pan) no jardim de sua casa. As fotos atraíram a curiosidade de gente do mundo todo e Conan Doyle defendeu, ferozmente, a autenticidade delas, publicando-as em um dos seus livros.

Evidentemente, as Fadas de Cottingley, como ficaram conhecidas, eram uma fraude. Depois de anos de mentiras, as meninas, então adultas, confessaram que recortaram figuras de fadas de um livro, colaram em papelão e as fixaram nos galhos das árvores com alfinetes.

Fica, porém, a pergunta: como alguém tão inteligente como Arthur Conan Doyle pôde cair nessa história absurda criada por crianças? A Bíblia responde: crer em fábulas e em outras mentiras não é questão de falta de inteligência. Trata-se da propensão do homem sem Deus, sendo, portanto, um problema espiritual (2Ts 2.11; 2Tm 4.4). Mesmo pessoas de alta capacidade intelectual, quando não conhecem a Deus, são capazes de dar crédito a qualquer coisa e Doyle foi uma incrível prova disso.

É por isso que, acima do estudo ou da preocupação com um QI elevado, o homem deve buscar a transformação que Cristo opera. Então, como nova criatura ele terá real discernimento espiritual e, quando alguém lhe perguntar se algum mito é mentira, dirá com toda serenidade: Elementar, meu caro Watson!

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.