Quinta, 03 de Dezembro de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

O Ensino Sobre o Arrebatamento Secreto É Bíblico?

Pastoral

Expressão relativamente recente, “arrebatamento secreto” tem sido usada para se referir à ideia de que, quando Cristo vier buscar sua igreja, os crentes desaparecerão de repente, deixando somente as suas roupas caídas misteriosamente no chão.

Esse quadro tão espantoso foi vastamente propagado a partir do ano 2000 por Hollywood, que mostrou cenas exatamente assim, ao produzir filmes sobre escatologia baseados na obra em 16 volumes de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, intitulada Deixados para trás (o primeiro livro da série foi lançado em 1995).

Geralmente, a noção de arrebatamento secreto é atribuída ao dispensacionalismo pré-tribulacionista. Porém, a verdade é que nenhuma obra doutrinária dessa vertente propõe qualquer forma de “sumiço” instantâneo no momento do arrebatamento.

De fato, o que se acredita que será repentino quando o Senhor vier buscar sua igreja será a transformação dos corpos dos crentes então vivos, conforme Paulo diz em 1Coríntios 15.51-52: “Nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta”.

Ademais, os textos bíblicos que relatam episódios de pessoas sendo arrebatadas nunca descrevem qualquer desaparecimento abrupto. Em vez disso, esses relatos (três ao todo) destacam que, enquanto estavam sendo levadas aos céu, essas pessoas eram vistas por testemunhas perplexas que ficavam algum tempo observando o estranho fenômeno.

Foi esse o caso de Elias que, enquanto subia até Deus num redemoinho, foi visto por Eliseu, o qual se lamentava (2Rs 2.11-12). Esse foi também o caso do próprio Senhor Jesus que, aos ser lentamente assunto ao céu, foi observado por seus discípulos até que uma nuvem o encobriu (At 1.9). Finalmente, o Apocalipse trata das duas testemunhas que, depois de ressuscitar, sobem para Deus numa nuvem, enquanto seus inimigos as contemplam (Ap 11.12).

Ao que tudo indica, portanto, o arrebatamento de que Paulo fala (1Ts 4.16-17) não será “secreto”. Com efeito, o desaparecimento abrupto dos crentes ao tempo em que Jesus vier buscar sua igreja parece ser somente fruto da imaginação de algumas pessoas.

Infelizmente, porém, muita gente se apega a esse tipo de assunto, não dando atenção ao que é realmente relevante no tema “arrebatamento”.

De fato, à luz da Bíblia, a consciência do arrebatamento gera no crente uma postura vigilante (não sabemos quando esse encontro com o Senhor ocorrerá), esperançosa (se o arrebatamento acontecer em nossos dias, não provaremos a morte!) e alegre (por meio do arrebatamento, toda a igreja estará para sempre com o Senhor).

Cuidemos, portanto, para que esse tema tão maravilhoso não tenha sua glória e importância nublados por sugestões vazias e discussões infrutíferas.

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.