Quinta, 06 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Cismáticos: Afastem-se deles!

Pastoral

Semana passada, uma pessoa de fora da IBR tentou plantar uma dissensão no meio da nossa membresia. Tentou, por meio de comentários pejorativos e maliciosos, colocar irmãos contra irmãos. Felizmente, nossos membros estavam atentos a esses perigos e evitaram o ataque disfarçado de preocupação amistosa.

Sobre os intentos de quem agiu mal contra nós, cabe a Deus avaliar e tratar. Da nossa parte, cabe-nos o alerta sobre esse perigo e sobre o ensino do que as Escrituras dizem a respeito. Nesse sentido, lembrei-me de um texto muito útil escrito pelo Pr. Marcos Granconato. Segue abaixo.

“Infelizmente, o perigo da heresia não é o único mal que o povo de Deus tem enfrentado dentro de suas próprias fileiras ao longo dos séculos. Outro dano que retarda seus avanços, abala sua paz e destrói sua alegria é o cisma.

O cisma é uma divisão que advém tanto de causas doutrinárias como de opiniões pessoais. Em sua raiz há um sentimento faccioso que se opõe ao modelo existente, pondo em dúvida sua legitimidade e a competência, o preparo e até a autoridade moral dos seus proponentes.

O homem cismático é um crítico por excelência e, orgulhoso, considera-se detentor de uma visão mais sábia e madura das coisas. Por isso, seu alvo maior é a liderança da igreja. É contra ela, na verdade, que insurge, evitando se colocar ao seu lado.

O cismático também tem por hábito criar um grupo de oposição – a famosa “turma dos descontentes” –, sempre ávida por atacar, sempre semeando suas ideias e sempre “torcendo” para que os líderes cometam algum erro ou para que algo não dê certo. Apesar dos prejuízos que a igreja sofreria com a realização dos seus sonhos, eles não se importam, pois é justamente nessas circunstâncias que suas opiniões ganhariam força.

O que leva uma pessoa a ser cismática? Há vários motivos: inveja, interesses pessoais, dificuldades com a sujeição às autoridades, orgulho, antipatias... Seja qual for a causa, porém, todas elas refletem uma condição espiritual deplorável. Aliás, é até possível que o cismático não seja crente:

Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez, pois sabes que tal pessoa está pervertida, e vive pecando, e por si mesma está condenada (Tt 3.10,11).

Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas paixões A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros. [...] São estes os que promovem divisões; são sensuais, que não têm o Espírito” (Jd 16,19).

Por isso, acerca dos cismáticos, Paulo escreveu uma orientação bem direta aos cristãos: “Recomendo-lhes, irmãos, que tomem cuidado com aqueles que causam divisões e colocam obstáculos ao ensino que vocês têm recebido. Afastem-se deles” (Rm 16.17) Pr. Marcos Granconato”.

Que alerta melhor que esse nós precisamos?

Pr. Thomas Tronco

 

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.