Quarta, 05 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

As Universitárias de Mentira e da Mentira

Pastoral

Há alguns dias duas moças bateram na porta da minha casa. Elas disseram que eram universitárias e que estavam fazendo uma pesquisa de campo na área da saúde. Disseram ainda que se eu as deixasse entrar e simplesmente respondesse às suas perguntas isso já bastaria para que elas ganhassem pontos para a matéria que exigia aquela tarefa.


Vendo-as com crachás e material escolar, deixei que entrassem. Minha esposa e eu, então, começamos a responder às questões que elas formularam. Numa certa altura, porém, as moças passaram a falar contra o hábito de comer carne. Isso foi suficiente para que eu desconfiasse da natureza daquela visita. Foi então que perguntei: “Qual é a religião de vocês?”. Elas ficaram visivelmente nervosas e uma delas disse: “Eu sou cristã”. Eu a fitei nos olhos com muita severidade e disse: “Você é adventista”. Ela emudeceu. “Você é adventista, continuei, e a nossa conversa termina aqui. Você foi desonesta ao dizer que estava fazendo um trabalho de escola quando sua real intenção era me ensinar doutrinas falsas. Veja: se logo no início da sua abordagem você faz uso da mentira, como posso acreditar nas demais coisas que quer me dizer? Por isso, saia agora daqui e não volte nunca mais.”


A moças, assustadas, foram embora e eu me recordei das estratégias dos falsos mestres dos dias de Paulo e dos primeiros pais da igreja. Eles também se aproximavam das pessoas dizendo coisas aparentemente inofensivas e, então, depois de terem ganhado a confiança da “vítima”, puxavam suas heresias da manga, conduzindo o cristão inapto pelos caminhos tortuosos da superstição, do legalismo e das fábulas.


De fato, a velha estratégia nunca mudou. Por isso, o crente sábio deve ser firme no trato com essas pessoas, cumprindo à risca o que ensinou João: Se alguém chegar a vocês e não trouxer esse ensino, não o recebam em casa nem o saúdem. Pois quem o saúda torna-se participante das suas obras malignas (1Jo 1.10).

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.