Terça, 20 de Agosto de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 22.8,9

  

Provérbios 22.8,9

“Quem semeia a injustiça colhe a maldade; o castigo da sua arrogância será completo. Quem é generoso será abençoado, pois reparte o seu pão com o pobre” (Pv 22.8,9 NVI). 

Certa mulher alemã entrou na maternidade de um hospital na Alemanha. Ela viu uma figura de Cristo no quarto e pediu à enfermeira que a retirasse. A enfermeira disse não ter autoridade para fazer aquilo, assim como seus superiores. A mulher bradou: “Meu marido é um oficial do exército e, quando ele chegar, farei com que a figura seja removida”. Quando o marido chegou, argumentou com as autoridades dizendo que seu filho estava prestes a nascer e que, ao ser levado para o quarto, não devia ter de ficar olhando para um judeu. Enquanto ele ainda falava, chegou a notícia de que sua esposa já tinha dado à luz, mas que o bebê havia nascido irremediavelmente cego. De fato, ele nunca teria de olhar a imagem de um judeu.

Ao que tudo indica, essa foi uma espetada divina que prenunciou, pelo menos àquela família alemã e seus conhecidos, a futura ira de Deus contra aqueles que se fizeram seus inimigos por meio da incredulidade, da rebeldia e da oposição. Assim, Salomão alerta os rebeldes de que “quem semeia a injustiça colhe a maldade”. Essa é a versão veterotestamentária do ensino aos gálatas: “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá” (Gl 6.7). A diferença é que Paulo deixa mais claro a interferência divina na retribuição do mal. A verdade é que a justiça divina pode ser paciente e misericordiosa em nossos dias, mas não se deixa zombar, nem é cega para a maldade, de modo que, no tocante ao perverso, “o castigo da sua arrogância será completo”. Por outro lado, a mesma regra do plantio vale para os bons, pelo que é dito que “quem é generoso será abençoado, pois reparte o seu pão com o pobre”. O Senhor parece ter prazer em abençoar quem abençoa outros.

Nosso mundo está cada vez mais pervertido. Muitas escolas se transformaram em salões de festas para desocupados e pontos de venda de drogas para traficantes. Diversas esferas de poder se tornaram covis de ladrões que desviam a verba que deveria servir para melhorar a vida dos cidadãos. Os meios de comunicação se converteram em divulgadores de valores sujos e imorais que doutrinam cedo a mente das pessoas. A família virou piada nas rodas dos zombadores e uma condição dispensável para seus membros. Mas para tudo isso há consequências e muitas delas já abatem inclusive os forjadores dessa era corrompida. Quem semeia uma planta venenosa, acaba sorvendo seu néctar mortal. E você: o quem tem plantado? Responda a essa pergunta sabendo que a resposta é muito mais prática e real em sua vida do que você pode imaginar.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.