Terça, 22 de Outubro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 21.16

  

Provérbios 21.16

“Quem se afasta do caminho da sensatez repousará na companhia dos mortos” (Pv 21.16 NVI). 

Um relojoeiro turco, chamado All Yucel, construiu para si um túmulo especial que tinha uma janela de oito polegadas na parte superior e uma campainha elétrica cujo botão ficava na parte interna, ao alcance do morto. Mas por que um morto precisaria de uma janela e de uma campainha? Yucel tinha medo de ser enterrado vivo, por engano. Assim, a janela deixaria entrar ar para que pudesse respirar até acordar e ele poderia apertar o botão para chamar o guarda do cemitério. Ele também planejou ter uma luz elétrica dentro da sua sepultura que ficasse acesa uma semana depois do funeral. Isso obrigaria o guarda do cemitério a verificar se ele estaria realmente morto quando apagasse a luz. Impressionante os preparativos que esse homem fez para sua morte. E outras pessoas fazem o mesmo. Infelizmente, nem todo mundo se preocupa com os caminhos da vida.

A preocupação com uma morte falsa deve existir. Mas a maior preocupação do homem não deve ser essa, mas sim com a morte de verdade. E justamente nesse ponto é que notamos a insensatez do ser humano. Por isso, vemos tanta gente dirigindo descuidada e perigosamente como se fizesse parte de corridas ou rachas. Por isso, vemos as pessoas mantendo hábitos perniciosos à saúde como sedentarismo e uma alimentação pouco saudável e exagerada. Por isso, vemos gente se colocando em situações violentas para buscar melhores condições de vida e para se divertir. Por isso, vemos pessoas se arriscando em atividades perigosas que lhes libere a adrenalina — curiosamente, muitos deles morrem em ações insensatas a fim de se sentirem vivos. Mas a vida não é um brinquedo que pode ser consertado ou substituído, nem um jogo de videogame que pode ser reiniciado. Assim, Salomão tem um recado muito importante para “quem se afasta do caminho da sensatez”.

O rei sábio tem um alerta importante para esses tolos, pois, segundo ele, o custo de se abandonar a sensatez é que o insensato “repousará na companhia dos mortos”. Falando assim fica até bonito, pois se trata de uma figura de linguagem chamada eufemismo. Mas a realidade é feia. O significado é que o tolo se afasta tanto da segurança da sabedoria que passa a andar lado a lado com a morte, estando sob o risco de morrer a qualquer momento. Isso pode ocorrer ainda que não haja sinais como problemas médicos aparentes, pessoas que façam juras de morte abertamente ou sustos em atividades arriscadas. O fato é que andar perto do perigo pode fazer a morte chegar sem aviso. Ainda que qualquer pessoa esteja passível de morrer, o sábio mantém seus valores guiados pela Palavra de Deus e não se mete em situações extremas para tampar o vazio que somente Cristo pode preencher. O sábio de verdade sabe que a maior emoção da vida é estar vivo.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.