Quarta, 23 de Outubro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Como Ser Um Pai Cristão de Verdade

Pastoral

Hoje comemora-se o Dia dos Pais. Por isso achei conveniente apontar os traços do pai cristão de verdade. Confesso que tenho muito que aprender acerca disso, mas mesmo assim acredito que, com a Bíblia em punho, posso contribuir com a
“formação” de pais segundo a vontade de Deus. Eis, à luz das escrituras, três traços do pai ideal:

O pai bíblico conversa. Veja bem: essa conversa não tem um tema qualquer. Trata-se de uma conversa em que ele aproveita o tempo para ensinar valores e verdades de Deus para seus filhos (Dt 6.7). Falar o tempo todo sobre banalidades nunca fez de ninguém um bom pai.

O pai bíblico corrige. Parte do dever que Deus coloca sobre os ombros dos pais é a correção. Isso porque “a estultícia está ligada ao coração da criança”
(Pv 22.15) e só os pais podem mudar esse quadro. O meio para isso é a disciplina que, em alguns momentos precisa ser severa. A ausência dessa atuação paterna é a causa remota da destruição de milhões de vidas ainda
na juventude (Pv 23.13-14).

O pai bíblico pastoreia. Ensinar e corrigir são atividades que, quando realizadas pelo pai crente, devem assumir um caráter pastoral (Ef 6.4). Isso significa que o pai cristão deve conversar e corrigir tendo em vista a construção do bem estar espiritual dos seus filhos. Ademais, ele deve estimular em seus filhos hábitos
que os façam crescer espiritualmente (orar, ler a Bíblia, ir à igreja, etc.). Ele deve se preocupar acima de tudo com a alma deles e com o seu destino eterno. Aliás, é triste ver como pais crentes se preocupam mais com o lazer dos filhos do que com o lugar onde eles passarão a eternidade!

Prezado papai, faça do dia de hoje um dia de reflexão e responda com sinceridade: você cumpre os deveres do pai cristão?

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.