Sexta, 18 de Outubro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Jesus me Libertou das Trevas

Pastoral

Dona Ruth era católica praticante. Ia sempre às missas da igreja perto de sua casa e zelosamente entregava suas ofertas ao Sr. Luiz, diácono que mensalmente batia de porta em porta para recolher as pequenas contribuições dos fiéis para a paróquia.

Uma tarde Dona Ruth estava sozinha, sentada na varanda de sua casa, pensando na vida. Então, ao longe ela ouviu um hino que vinha de uma pequena igreja batista não muito longe dali. A letra ou a melodia do hino se perderam na sua memória, mas mesmo no fim da vida ela lembrava que aquela música despertou em seu coração um desejo imenso de conhecer a Deus de verdade.

Alguns dias depois Dona Ruth foi novamente à missa. Enquanto o padre falava, sua atenção se desviou para sua pobre condição espiritual. Ao seu redor, o ambiente triste, escuro e sombrio da igreja era um retrato do seu próprio coração. Então ela começou a chorar e clamou a Deus dizendo: “Senhor, livra-me das trevas!”.

Ela insistiu nessa súplica por um longo tempo e o bom Deus a ouviu.

Naquele dia Dona Ruth saiu da igreja católica para nunca mais voltar. Curiosa, foi assistir ao culto da igrejinha batista que cantava alto e ali, após a pregação de um pastor ainda novato, entregouse a Cristo, ficando para sempre livre das trevas (Jo 8.12).

Quando seu Luiz bateu à sua porta novamente para recolher a contribuição da paróquia, ela disse: “Eu não vou mais participar disso. Agora sou uma crente. Jesus me libertou das trevas”.

Dona Ruth morreu com 84 anos, vítima de uma grave enfermidade. Todos os ossos do seu corpo foram corroídos por um câncer terrível. Antes de morrer, fui visitá-la em sua casa e perguntei: “Quando chega a noite e a senhora fica sozinha pensando em seu estado, a senhora sente medo?”. Ela fixou os olhos cansados em mim. A melodia da antiga igrejinha estava neles. Então respondeu serenamente: “Pastor, eu não sei o que é medo. Sou uma crente. Jesus me libertou das trevas”.

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.