Terça, 11 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Vermes Exigentes

Pastoral

Existem certas práticas ensinadas pelos falsos mestres “cristãos” da atualidade que deixam até os incrédulos assustados. Uma delas, com a qual nenhum crente de décadas passadas jamais sonhou, nem mesmo em seus mais terríveis pesadelos, é o hábito de exigir coisas de Deus, reivindicando supostos direitos diante dele e dandolhe ordens.

Esse ensino tem se espalhado como uma praga entre o povo evangélico, apesar de não haver uma vírgula sequer nas Escrituras que lhe sirva de apoio.

Vi na televisão a propaganda de um livro escrito por um desses pastorecos da mentira, cujo título sugeria que temos o direito de receber bênçãos. Já ouvi orações em que o “pastor” exclamava aos berros: “Eu não aceito essa doença!” Isso sem mencionar aqueles casos em que as pessoas abertamente dirigem ordens a Deus e afirmam expressamente que ele tem a obrigação de lhes abençoar.

Na raiz desse ensino satânico está um problema ainda maior: as pessoas não sabem quem é Deus e não sabem quem elas mesmas são. Elas não têm noção da grandeza, majestade, soberania, perfeição e glória de Deus. E também não estão cientes da sua própria miséria, pequenez, dependência, fraqueza, pecaminosidade e insignificância.

É em virtude dessa imensa ignorância que agem de maneira tão absurda. São como vermes que rastejam até o trono de um rei grandioso e batem o pé (que pé?) ditando o que ele deve fazer. Quão distante essa doutrina diabólica está do ensino bíblico!

Na Palavra aprendemos que Deus faz sabiamente o que bem lhe apraz (Jó 1.20-21; 2.10; Is 45.7; Lm 3.38-39) e que a nós compete tão-somente suplicar, pedir e esperar humildemente sua resposta (Mt 6.10; 2 Co 12.7-10), dando graças no final por ela, seja agradável ou não aos nossos olhos (Fl 4.6; 1 Ts 5.18).

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.