Terça, 11 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

O Palácio de Tomé

Pastoral

O que aconteceu com os apóstolos de Cristo depois dos eventos narrados no livro de Atos? Inúmeras lendas sobre o destino deles surgiram ao longo dos séculos. Uma muito interessante conta a vida de Tomé.

De acordo com os Atos de Tomé, esse apóstolo foi para a Índia como escravo carpinteiro e recebeu ali a incumbência de construir um palácio para o rei Gundafórus que lhe deu uma grande soma em dinheiro para realizar o projeto.

Tomé, contudo, resolveu construir um palácio no céu e distribuiu todo o dinheiro entre os pobres. Quando o rei quis ver o palácio, ele respondeu: “Não o podeis ver agora, mas quando partirdes desta vida, então ve-lo-eis.” Resultado: o apóstolo foi para a prisão. Mais tarde, contudo, o rei se tornou cristão e tudo acabou bem.

Nunca saberemos quanto há de verdade nessa história. Contudo, com o ano chegando ao fim, sempreé bom fazer uma análise de quanto ajuntamos no céu.

A Bíblia realmente ensina que nossas obras produzem frutos na pátria de além (Veja-se Mt 6.19-21; 19.21; Lc 12.33; 1Tm 6.18-19) e ainda que os evangélicos modernos estejam preocupados em ajuntar bens aqui, como se isso fosse
prova de fé, a verdade é que, na Bíblia, o crente é exortado a zelar pelos atos de justiça e bondade e, assim, tornar-se rico para com Deus, com uma grande herança celeste.

Se você partisse para a eternidade hoje, como seria o seu palácio? Qual seria o tamanho do tesouro que você ajuntou até aqui? Que Deus nos conceda um zelo maior para que naquele dia não tenhamos surpresas que nos envergonhem (1Jo 2.28).
   
Pr. Marcos Granconato

Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.