Terça, 11 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

O Natal sem Jesus

Pastoral

O dia 25 de dezembro é a data escolhida no calendário cristão para comemorar o nascimento de Jesus. Se a data está certa ou não, isso não tem a menor importância.

O que importa realmente é a razão pela qual ela foi separada: nela é comemorado o nascimento do Filho de Deus que veio a este mundo a fim de derramar seu sangue num sacrifício pelos nossos pecados e nos dar uma vida nova (Jo 3.16).

Ainda que o Natal tenha um sentido tão rico, este se perdeu na mente do homem moderno. Hoje, no mês dessa festa, uma ênfase enorme é dada ao comércio e às diversões e a maioria das pessoas “comemora” o aniversário de Jesus
sem sequer pensar no Aniversariante.

Por conta disso, para os incrédulos o Natal não passa de mais uma oportunidade que têm de expressar todo o vazio que marca suas vidas. Eles cantam, se embriagam, empanturram-se até não poder mais, dão altas gargalhadas, dizem um monte de bobagens e fingem que são felizes.

Em meio a tudo isso, não compreendem nem de longe que Jesus nasceu exatamente para livrá-los dessa vida oca, desse coração gelado que teima em buscar aquecimento em coisas que não têm calor (Jo 10.10).

Assim, no Natal vemos a grande contradição que reina na vida do homem sem Deus. Ele aplaude o nascimento de alguém que não conhece, brindando um benefício que nunca experimentou, com uma alegria que não existe.

Tal é o Natal sem Jesus. Uma farsa! Um show de representações baratas! É assim com você? Lamento. Não há como esperar que você tenha um feliz Natal, nem tampouco, ao longo da vida, uma só noite de paz.

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.