Quarta, 05 de Agosto de 2020
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Heresia: Um Perigo que Ameaça a Igreja

Pastoral

A igreja é a coluna e o baluarte da verdade (1Tm 3.15). Isso significa que é seu dever sustentar e manter firme o que Deus revelou, ou seja, a verdade pura. Esse dever recai sobre a igreja porque a verdade está sempre sendo atacada. Com efeito, não houve um só dia desde a Queda em que a verdade não tenha sido atacada. Por isso, Deus deu à igreja o dever de defendê-la e proclamá-la, às vezes até à custa da vida de seus membros.

Sendo a igreja o bastião que defende a verdade, uma das estratégias de Satanás usadas para enfraquecê-la é tentar infiltrar a assembleia dos santos com proponentes da mentira (2Co 11.14-15). Esses são conhecidos como “hereges”, pessoas que creem em desvios doutrinários, que adulteram a Palavra de Deus, acrescentando ao ensino da fé coisas novas engenhosamente inventadas, cheias de mitos e superstições (2Tm 4.3-4).

Os hereges são perigosos porque eles se mostram sempre simpáticos e amigos (Rm 16.18; Gl 4.17). Aliás, a princípio sempre dizem coisas com as quais todos os crentes concordam. Como alertou um teólogo antigo, “eles falam como nós, mas pensam diferente de nós”, revelando suas mentiras somente depois que enredaram o crente desavisado. Ademais, os hereges são perigosos porque, muitas vezes, seu propósito oculto é galgar uma posição de destaque na igreja e, então, obter alguma vantagem material (1Tm 6.3-5; 2Pe 2.3).

Como uma igreja pode evitar o grande perigo da heresia? Antes de tudo é preciso apegar-se à doutrina revelada aos verdadeiros apóstolos, conhecendo-a mais e mais (Ef 4.14). Depois, é preciso ser rígido no trato com os falsos doutores, desmascarando-os e dizendo “não” a eles (Ap 2.2). Foi assim que os homens de Deus de todas as épocas agiram. De fato, com essas ferramentas e a capacitação do Espírito Santo, os crentes sempre vencerão os anticristos que têm saído pelo mundo (1Jo 2.18-19).

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.