Quinta, 01 de Dezembro de 2022
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Homossexualismo: uma Opção Errada

Pastoral

Nas últimas semanas minha caixa postal ficou repleta de e-mails que me alertavam acerca da possibilidade de aprovação do Projeto de Lei 122/06 que pretende tornar crime o que chamam de “discriminação” contra os homossexuais. De acordo com alguns analistas, essa medida impediria, inclusive, que os crentes expusessem o ensino bíblico sobre o homossexualismo, posto que as Escrituras condenam essa prática.

Uma enquete foi feita pelo Senado e a maioria votou contra o tal Projeto de Lei (51,54% contra 48,46%). Agora, os crentes esperam que esse resultado influencie os votos dos senadores e o PL 122/06 vá definitivamente pro brejo.

Toda essa agitação em torno da questão do homossexualismo pode deixar os crentes menos preparados muito confusos. São tantos argumentos prós e contras que alguém sem conhecimento sólido da Bíblia pode ficar sem saber como se posicionar.

Pois bem, a fim de ajudar irmãos nessa situação, é preciso dizer de forma clara e direta o seguinte: homossexualismo não é doença e nem uma natureza com a qual a pessoa nasce. Homossexualismo é uma opção de vida e, segundo a Bíblia, uma opção errada. Trata-se, pois, de pecado – um pecado dos mais repugnantes. Na verdade, a evidência disso nas Escrituras é farta (Gn 19.4-9; Lv 20.13; Rm 1.26-27; 1Co 6.9-10; 1Tm 1.9-10).

Assim, no tocante aos homossexuais, nenhum crente normal nutre preconceito contra o que eles são, já que eles são apenas homens e mulheres como quaisquer outros. O que o crente nutre (e isso corretamente) é a convicção de que a conduta que essas pessoas adotaram voluntariamente é errada, uma vez que a Bíblia a descreve como abominável aos olhos de Deus.

Marcos Granconato

Soli Deo gloria

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.