Quinta, 22 de Agosto de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 28.9

  

Provérbios 28.9

“Se alguém se recusa a ouvir a lei, até suas orações serão detestáveis” (Pv 28.9 NVI).

Eu praticava esporte com um rapaz que gostava de reclamar de tudo. Para ele, nada estava bom o suficiente. Quando alguma coisa se apresentava de modo esplêndido, ele sempre dizia que podia ser melhor. O problema é que ele costumava dizer essas coisas em uma voz bem audível para todos ouvirem. Até que, certo dia, reclamando com antecedência de que o hambúrguer da lanchonete em que estávamos sempre vinha com pouco sal, recebeu seu lanche extremamente salgado a ponto de não se poder comer. A verdade é que o chapeiro ouviu a crítica e quis lhe dar uma lição. Meu colega devolveu o lanche, mas o chapeiro se recusou a fazer outro, dizendo que ele fosse comer em outro lugar, já que não gostava dali. Foi a última vez que ouvi esse rapaz reclamar.

Fazer pouco de alguém e depois esperar receber o melhor é uma atitude que marca de modo especial a tolice. Porém, isso não parece ser verdade apenas com chapeiros de lanchonete, mas também com o Senhor. Assim, Salomão diz que “se alguém se recusa a ouvir a lei, até suas orações serão detestáveis”. Em primeiro lugar, ele identifica o tolo como “alguém que se recusa a ouvir a lei”, ou seja, uma pessoa que rejeita o ensino da Palavra de Deus e o próprio senhorio divino, de modo a se colocar na posição de um inimigo. Como a tolice nunca tem fim, a mesma pessoa que rejeita Deus acaba buscando seu auxílio quando as circunstâncias são difíceis. Por isso, quase todo crente já ouviu alguém que despreza Cristo pedir para que ore por algum problema que está passando. Os cristãos, é claro, acabam orando por tais pessoas, mas a Bíblia tem algo a dizer sobre elas.

O escritor diz que as “orações” daquele que se rebela contra Deus “serão detestáveis”, o que quer dizer que o Senhor as considera como uma ofensa. Afinal, trata-se daqueles que não querem honrá-lo ou adorá-lo, mas que querem receber benefícios dele. Por isso, quando alguém se recusa a ouvir Deus, o Senhor também se recusa a ouvir suas orações, pelo que o salmista conclui que “se eu acalentasse o pecado no coração, o Senhor não me ouviria” (Sl 66.18). Afinal, esse tipo de atitude interesseira, que busca um relacionamento unilateral, ofende qualquer um. O profeta Isaías responsabiliza os pecados do povo — e não a inação de Deus — pelas orações de Israel não serem respondidas, dizendo “mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá” (Is 59.2). Portanto, ou você se entrega por inteiro a Deus pela fé em Cristo ou tenta garantir você mesmo seu bem-estar. Ou você aceita a Cristo e recebe todo seu amor e cuidado ou o rejeita e é por ele rejeitado. Decida de uma vez!

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.