Segunda, 23 de Setembro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Igreja Fechada e Igreja Aberta

Pastoral

“O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem” (Rm 12.9).

Uma igreja tem de ser fechada. Ela tem de se fechar para as modernas tendências ideológicas e comportamentais que há por aí, tanto no mundo como no meio que se diz evangélico. Nesse aspecto, tem de se fechar até para outras igrejas. Não para todas, é claro, mas para aquelas que nutrem práticas, costumes, ideias e padrões estranhos, sendo integrada por crentes estranhos, que brincam, falam, pensam e dizem coisas estranhas. Pensando nessa gente, uma igreja tem de se fechar também para que falsos irmãos, os “simpáticos” inimigos da fé, tenham dificuldade de acesso a ela e de ascensão dentro dela.

Uma igreja tem de ser fechada em suas programações, pondo a adoração e a pregação acima de tudo para que não a confundam com uma empresa de promoção de eventos, uma casa de espetáculos ou uma opção de entretenimento para os domingos à noite. Tem ainda de ser fechada em suas oportunidades, espaços e benefícios para que políticos inescrupulosos não façam dela um palanque eleitoral e para que os amigos do ócio não a tenham como uma fonte de sustento fácil e gratuito.

Sim, uma igreja tem de ser fechada. Tem de ser fechada para poder tratar dos assuntos que dizem respeito à sua vida, pureza, interesses e andamento somente com cidadãos do Reino, sem que estrangeiros a atrapalhem com suas opiniões carnais. Tem de ser fechada para que possa lavar sua roupa suja de maneira harmoniosa, soberana e transparente, sem ter medo que incrédulos se oponham ao processo de lavagem, defendendo a manutenção da sujeira a fim de se sentirem em seu habitat natural.

Uma igreja tem de ser fechada para os recursos que vêm das mãos dos infiéis, sabendo que o Reino de Deus se expande com as contribuições voluntárias e sinceras do povo santo e não com as dádivas supersticiosas e interesseiras dos perdidos. Uma igreja tem ainda de ser fechada para o Estado. Ela deve honrar os governantes e cumprir as leis, mas jamais pode permitir que a liderança de seu país determine seus rumos, suas decisões, sua postura, suas convicções, sua mensagem e sua forma de adoração.

Por outro lado, uma igreja tem de ser aberta. Tem de ser aberta para receber aqueles que, cansados e oprimidos pelo pecado e pelo vazio da vida, anelam realmente por descanso. Tem de ser aberta para os que têm a alma sedenta e faminta, recebendo-os com brandura e mostrando-lhes o pão puro de Cristo e a água viva do Espírito Santo.

Uma igreja tem de ser aberta também para aqueles irmãos que um dia se desviaram e agora anseiam por perdão e restauração. Deve ser aberta para ampará-los e encorajá-los, a fim de que não sejam consumidos por excessiva tristeza.

Uma igreja tem de ser aberta para uma compreensão mais ampla do seu tempo; para entender melhor o drama do homem de sua época — suas questões, seus temores, seus dilemas, suas dores, seus enganos e seus desvios. Ela tem de ser aberta para essa compreensão e, tendo-a obtido, tem de se abrir para a produção de uma pregação que seja ao mesmo tempo bíblica, relevante e compreensível para as pessoas desta geração.

Uma igreja tem de ser aberta para a cooperação, o auxílio e o sacrifício de seus membros, de maneira que eles tenham oportunidades para expressar seu intenso amor pelo Senhor por meio do serviço dedicado. Ela também tem de ser aberta para o trabalho dos santos para que eles possam desenvolver seus dons, talentos e habilidades no serviço de Cristo, o Senhor da igreja.

Finalmente, uma igreja tem de ser aberta para outras igrejas, detectando aquelas que estão realmente preocupadas em funcionar para a glória de Deus e estendendo-lhes, então, a destra da comunhão. Deve também abrir caminhos para oferecer recursos, apoio e alternativas que ajudem essas igrejas irmãs a crescer dentro do modelo que a Bíblia traça para a comunidade da fé.

A Igreja Batista Redenção completou 74 anos no último dia 2. Temos sido, juntamente com nossas congregações, uma igreja suficientemente fechada? Temos sido uma igreja suficientemente aberta? Orem para que o Senhor da igreja nos ensine a medida certa, sábia e equilibrada de todas as coisas, a fim de que a proteção que tem a igreja fechada e o impacto que exerce a igreja aberta sejam firmes e fortes nos anos que ainda estão por vir.

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

 

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.