Quinta, 22 de Agosto de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 24.8,9

  

Provérbios 24.8,9

“Quem maquina o mal será conhecido como criador de intrigas. A intriga do insensato é pecado, e o zombador é detestado pelos homens” (Pv 24.8,9 NVI).

Certa eleição municipal na qual eu votei foi bastante inusitada. Os dois candidatos a prefeito que lideravam as pesquisas de intenção de voto entraram em uma acirrada disputa que se concentrou mais na difamação alheia que na divulgação de propostas de governo. Muitas mentiras foram contadas e muita intriga foi produzida. Houve até um candidato que deu vários tiros em seu próprio carro para simular um atentado contra sua vida na esperança de incriminar o adversário. O resultado foi que o terceiro colocado nas pesquisas foi eleito a prefeito municipal. Ao que tudo indica, a população se cansou da disputa mesquinha dos outros candidatos e os rejeitou completamente nas urnas.

A verdade é que tramas malignas são perigosas e muitas vezes eficazes. Conseguem colocar as pessoas umas contra as outras e criar destruição e sofrimento no alvo de seus ataques. Porém, nem toda dissimulação é capaz de esconder para sempre o caráter malévolo de tais planos, pelo que Salomão avisa que “quem maquina o mal será conhecido como criador de intrigas”. Isso quer dizer que, mais cedo ou mais tarde, as pessoas percebem a falsidade de ações, reações, pensamentos e colocações que os perversos têm querendo atingir seus desafetos. Elas também percebem que estão sendo manipuladas para cumprir os desejos de pessoas egoístas, maldosas, vingativas e dissimuladas, agindo de modo oposto ao que fariam normalmente. Quando se percebe o que está ocorrendo por trás de sorrisos e abraços falsos, acontece também aquilo que popularmente é conhecido como “a casa cai”.

É claro que quando a casa cai, o homem maldoso atribui isso ao seu modo de ser ou a problemas involuntários ou desconhecidos. Mas a Bíblia não deixa barato, afirmando que “a intriga do insensato é pecado”. Não há como fugir desse fato. E o efeito disso é que os sentimentos negativos que o perverso tentou produzir nas pessoas são todos apontados para ela mesma, de modo que o escritor diz que “o zombador é detestado pelos homens”. É um perfeito exemplo de que “o que o homem semear, isso também colherá” (Gl 6.7b). Por isso, deixe de lado as intrigas como ferramenta para atingir seus objetivos. Seja uma pessoa de caráter, honesta e justa. Fale sempre a verdade, ficando ao lado do Senhor e do seu ensino. Ele o honrará e defenderá dos zombadores e dos que criam intrigas mentirosas. Afinal, Paulo alerta: “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba” (Gl 6.7a).

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.