Terça, 20 de Agosto de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 23.15,16

  

Provérbios 23.15,16

“Meu filho, se o seu coração for sábio, o meu coração se alegrará. Sentirei grande alegria quando os seus lábios falarem com retidão” (Pv 23.15,16 NVI).

Até onde sabemos, a família Scudder tem uma história missionária singular. John Scudder (1793-1855) e sua esposa foram missionários no Ceilão e na Índia. De seus dez filhos, um morreu durante a preparação para o ministério, enquanto nove se tornaram missionários em terras estrangeiras — cinco dos quais atuaram como médicos missionários. Em 1919, ano que marcou o centenário da influência de Scudder na Índia, três bisnetos partiram para aquela terra. Trinta e um descendentes trabalharam na Índia, enquanto sete foram missionários em outros lugares. É claro que essa família teve uma vida muito difícil, mas quando Scudder olhava para ela, tudo que podia sentir era a alegria de ver sua casa servindo ao Senhor.

Se Provérbios 23.13,14 traz conselhos aos pais no sentido de educarem seus filhos com a vara, esse provérbio é dirigido aos filhos, informando-lhes a respeito do efeito de serem bons alunos na escola da vida. Na verdade, encabeçando a lista de ouvintes está a própria casa do escritor, pelo que ele inicia o texto se dirigindo ao “meu filho”. A ele, Salomão diz que “se o seu coração for sábio, o meu coração se alegrará”. Está claramente implícito que todos os pais compartilham com o rei sábio a alegria de ver seus pequenos aprenderem aquilo que ensinam e se tornarem sábios e preparados para o quem vem pela frente. Desde o início do livro, Salomão tem se dirigido ao filho a fim de lhe instruir sobre a Palavra de Deus e sobre o modo sábio e justo de viver (Pv 1.8). Agora ele expõe o resultado de um filho se tornar um aluno da sabedoria do Senhor.

O que o escritor revela a todos os filhos é um mapa com dois pontos cardeais: a ação em si e seu efeito positivo. Sobre a ação em si, ele menciona o fato de “lábios falarem com retidão”. A fala reta está diretamente ligada ao “coração sábio” que frutificou no menino ou na menina que foram instruídos e corrigidos por seus pais. O efeito positivo que isso produz é “grande alegria” naqueles que se afadigaram na educação dos pequenos — esse resultado não pode ser menosprezado de modo algum. Por isso, a mensagem aos filhos é “aprendam logo a lição”, “aprendam cada detalhe”, “ponham em prática tudo que aprenderam”, “obedeçam a Deus em cada momento da sua vida”. O filho sábio fará tudo isso e sua vitória se expandirá aos seus familiares e amigos. Mas se insistir em ser tolo, tudo que fizer produzirá tristeza onde ele menos deseja (Pv 10.1). Você quer ser motivo de alegria ou de tristeza para os seus?

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.