Quinta, 17 de Outubro de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 20.1

  

Provérbios 20.1

“O vinho é zombador e a bebida fermentada provoca brigas; não é sábio deixar-se dominar por eles” (Pv 20.1 NVI). 

Quando eu morava no Norte de Minas Gerais, ouvi contar uma história estarrecedora. Era época de campanha política e cinco amigos saíram para beber em um bar da cidade. Todos eram estudados, bem de vida e de famílias tradicionais da cidade. Na verdade, eles eram de duas famílias rivais na corrida eleitoral, algo que não afetava a amizade que tinham desde meninos. Estava tudo muito bem até que a bebida começou tirar o domínio próprio e o bom senso dos rapazes, que, devido a uma discussão boba por causa da política municipal, iniciaram uma briga que terminou quando todos eles sacaram suas armas e atiraram uns nos outros. Os cinco morreram baleados.

Esse tipo de tragédia não devia ser novidade nos dias de Salomão, pois ele se refere ao “vinho” e à “bebida forte” como causadores de muitos males. Em primeiro lugar, ele diz que “o vinho é zombador”. Ele não está interessado no tipo de cada bebida ou que qualidade cada uma delas tem, mas quer falar da embriaguês. Nesse sentido, o primeiro mal é tornar o homem bêbado um “zombador”, ou seja, uma pessoa sem respeito e sem limites. A bebida lhe tira o freio e ele fala e age como um tolo que não se preocupa com o efeito dos seus atos. Em segundo lugar, o escritor diz que “a bebida fermentada provoca brigas”. Isso quer dizer que a embriaguês também torna o ébrio uma pessoa violenta, facilmente provocável e muito dada a brigas inúteis que podem ter fins terríveis.

Por isso, ainda que a Bíblia não proíba o consumo de bebidas alcoólicas, esse provérbio fornece um parâmetro claro que nunca deve ser ultrapassado, ao dizer que “não é sábio deixar-se dominar por eles”. Isso nos lembra das palavras de Paulo: “‘Tudo me é permitido’, mas nem tudo convém. ‘Tudo me é permitido’, mas eu não deixarei que nada domine” (1Co 6.12). Assim, o modo de o tolo pensar é: “Já que posso tudo, vou aproveitar”. Enquanto isso, o sábio diz: “Já que posso tudo, devo tomar cuidado para que nada venha a me dominar, transformando minha liberdade em nova escravidão”. Com isso em mente, basta que agora você olhe para sua própria vida e responda se você tem sido dominado por coisas que lhe tiram o juízo, o bom senso, o controle e os limites. Se isso ocorre, bebendo ou não, você tem vivido como um ébrio que, embriagado com a tolice, se afasta da sabedoria e do bom senso.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.