Terça, 20 de Agosto de 2019
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 19.16

  

Provérbios 19.16

“Quem obedece aos mandamentos preserva a sua vida, mas quem despreza os seus caminhos morrerá” (Pv 19.16 NVI). 

Li sobre um navio errante descoberto há mais de um século entre os icebergs do oceano Ártico. Segundo os relatos, o corpo do capitão estava congelado, revelando que ele morreu enquanto fazia sua última anotação no diário de bordo. A tripulação estava nas mesmas condições, alguns em suas redes e alguns na cabine, todos congelados até a morte. A última data no diário mostrou que o navio vinha se movendo ao relento entre os icebergs nos últimos treze anos, tornando-se um sepulcro à deriva, conduzido por uma tripulação congelada. Às vezes fico pensando se muitos crentes e muitas igrejas hoje em dia não se encontram na mesma situação.

A inércia em que muitas igrejas locais vivem se deve, entre outras razões, à simples desobediência às ordens do Senhor da igreja. Vemos, atualmente, muita criatividade e pouca disciplina; muita programação e pouca exposição da Bíblia; muita vontade de agradar ao mundo e pouco desejo de agradar a Deus. Por isso, Salomão alerta que “quem obedece aos mandamentos preserva a sua vida”. Esse ensino vale para qualquer área da vida, mas é tão enfático que deixa as ações portas adentro da igreja e entra no dia a dia dos leitores, lembrando-lhes que qualquer tipo de vitalidade depende de se seguir as orientações divinas. As Escrituras agem como se fossem um mapa para os servos de Deus. Na verdade, um mapa que aponta o caminho seguro entre veredas letais. A segurança do viajante não depende da sua força, desenvoltura e criatividade, mas da sua fidelidade às orientações do mapa.

É claro que nem todo mundo se acha necessitado de conselhos sobre como viver. O pensamento pós-moderno faz os homens acreditar que todos os caminhos são bons e que não existem verdades absolutas, nem tampouco decisões erradas. Cada um pode seguir o caminho que quiser sem que ninguém lhe possa repreender. Mas, na verdade, os erros existem, assim como suas consequências, pelo que o escritor alerta que “quem despreza os seus caminhos morrerá”. O mundo, lutando contra a salutar dependência de Deus, ensina uma liberdade que ironicamente conduz à escravidão das sequelas da rebeldia. É por isso que vemos tantas pessoas e tantas igrejas que, apesar de caminharem com grandes passos, parecem-se mais com um navio congelado que segue sem rumo, sem mapa, sem destino definido e, principalmente, sem um capitão.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.